Úlceras Por Pressão

As escaras de decúbito, também conhecidas como úlceras de pressão, são feridas que aparecem na pele de pessoas que permanecem muito tempo na mesma posição, como acontece em pacientes internados em hospitais ou que ficam acamados dentro de casa, sendo muito comum também nos paraplégicos, que passam muito tempo sentados na mesma posição.

As escaras podem ser classificadas de acordo com a sua gravidade, podendo ser:

  • Grau 1: Vermelhidão na pele que, mesmo após o alívio da pressão, não desaparece;
  • Grau 2: Formação de bolha com conteúdo aquoso;
  • Grau 3: Aparecimento de necrose do tecido subcutâneo;
  • Grau 4: Acometimento de estruturas profundas, necrose de músculos e tendões, aparecimento de estrutura óssea.

Os locais mais frequentes para o surgimento de escaras são: a região sacral, logo acima do bumbum, as laterais do quadril, os calcanhares, as orelhas, os ombros e os  joelhos, pois são locais do corpo que ficam mais facilmente sobre superfícies duras, dificultando a circulação de sangue.

O maior perigo é a infecção que pode ocorrer nessas feridas. Bactérias podem entrar facilmente no corpo através de uma escara aberta e mal cuidada, trazendo maiores complicações para o estado de saúde.

Como evitar o surgimento de escaras:

A prevenção das escaras pode ser feita através da mudança frequente de decúbitos, isto é, da mudança da posição do corpo de 2 em 2 horas. Além disso, o uso de almofadas ou de um colchão chamado popularmente de casca de ovo, também pode ajudar a reduzir bastante o risco de ter uma úlcera de pressão.

A alimentação adequada e a boa hidratação também são muito importantes para manter a pele saudável e evitar o surgimento de escaras.

Como tratar as escaras:

O tratamento para escaras que ainda não estão abertas consiste em melhorar a circulação sanguínea local, através de massagem suave com óleo de girassol ou creme hidratante, assim como mudanças regulares da posição do corpo.

No entanto, nas escaras que já estão abertas é aconselhado que o tratamento seja feito por um Enfermeiro, já que o uso de pomadas erradas ou a realização de um curativo sujo podem levam ao surgimento de uma escara infectada e muito mais difícil de tratar, que pode colocar a vida do paciente em risco.

Assim, a escara precisa ser sempre avaliada por um Enfermeiro, que irá aconselhar algum o tipo de creme ou pomada mais adequado. O curativo precisará ser sempre feito pelo Enfermeiro, para evitar possíveis infecções ou complicações nas úlceras de pressão (escaras).

Fontes:

saude.gov.br

einstein.br

tuasaude.com